quarta-feira, 9 de junho de 2010

#24

Um mágico de esquina de rua faz suas apresentações
de todas as sextas-feiras em frente ao prédio de Daniel,
que presta toda a atenção do mundo a cada número,
debruçado na janela do quarto andar.
O mágico tira coelhos da cartola, lenços coloridos da boca e
pombas brancas de dentro do paletó. Todos aplaudem, inclusive
Daniel, que com seus seis anos de idade espera com que o mágico
possa lhe devolver a visão.

12 comentários:

Correção disse...

Muitooooo, muito bom!

Eu Amo Cães... disse...

Parabéns por tamanha reflexão e ótimo poder de expressar-se em poucas palavras.

I.Simiquelli disse...

só mais um conto seu que encheu meus olhos d'água .muuuito, muito bom mesmo. parabéns meu bem *-*

Joana disse...

Aah ele é perfeito, né gente?
Meu escritor favorito.

daniel barros disse...

porra, Renan. se superou dessa vez!

Alexandre disse...

A inocência de uma criança...

(Aplausos)

Sucesso pra vc!


visite:

http://criticodostempos.blogspot.com/

Alexandre disse...

Contraditório...



http://twitter.com/xandefelipe

palavras ao vento disse...

me surpreendi com o final...muito bom...

BLOG DA LOBA MÁ disse...

TADINHO...

Vc curte rock? disse...

affffffff - Curtinha e bastante inteligente.

Tenha fé Daniel....

BABY disse...

confesso que quando olhei pensei ' esse texto é pequeno, será que é bom?" Na verdade, não poderia ter sido melhor, vindo do Renan. :)
Linda a história ;_;,
Como diz o ditado, ' A esperança é a última que morre', o menino só tem 6 anos e já é perseverante.
<3

Lorraynne Freitas disse...

porra, Renan. se superou dessa vez! +1

Postar um comentário